06:42:13 Terça-Feira, 26 Setembro 2017
Nublado

12°C

  • Rotater Example

Voltado para o Rio Douro e rodeado pelo verde dos Jardins do Palácio de Cristal, é esta a imagem do Museu Romântico da Quinta da Macieirinha.

Este museu está instalado num prédio do século XVIII (de 1701 a 1800) e o facto de estar enquadrado pelo jardim e por antigos terrenos agrícolas dá-lhe um ar romântico.

Por esta casa passaram pessoas da nobreza, como o exilado Rei da Sardenha e Príncipe do Piemonte, Carlos Alberto de Sabóia-Carignano, que acabou por falecer nesta casa.

O Museu Romântico foi criado para mostrar aspectos do século XIX (1801 a 1900) relacionados com o romantismo portuense. Pouco tempo depois de a quinta ter sido entregue à Câmara Municipal, Humberto de Sabóia ofereceu uma réplica dos móveis que tinham servido a Carlos Alberto Sabóia, seu trisavô. Foi daqui que nasceu a ideia de transformar a Quinta da Macieirinha num museu. Para isso foram refeitos os aposentos do rei e decorados todos os outros espaços da casa, com recurso a revistas, pinturas e a tudo o que desse informação sobre como foi no passado. Também foi adquirido mobiliário português da época, com alguma influência francesa, alemã e inglesa. O museu acabaria por ser inaugurado em 1972.

No final da visita pode apreciar as vistas no jardim, com 1265 m2, com características românticas e uma bela vista sobre o Rio Douro.

Localização: Rua de Entre Quintas, 220, Porto
Horário: De terça-feira a domingo, das 10h às 12h30 e das 14h às 17h30. Encerra às segundas e feriados.