13:47:54 Quarta-Feira, 26 Julho 2017
Muito Sol

27°C

  • Rotater Example

A margem do Douro abaixo da Sé Catedral e da Baixa é uma confusão de fascinantes casas antigas, com os habitantes anciãos ainda a habitá-las. Aqui há história, tradição e uma paisagem única, fruto do aglomerado de casas coloridas e das ruas estreitas que olham para o Rio Douro e para Vila Nova de Gaia.

A Ribeira é um dos locais mais antigos, procurados e típicos da cidade e faz parte do Centro Histórico do Porto, que é Património Mundial da UNESCO. De origem medieval, sempre foi uma zona de muito comércio e de movimentação de pessoas, devido à proximidade do rio.

Hoje, a Ribeira está cheia de cafés e restaurantes animados, prontos a receber os turistas que passam por esta parte do velho Porto. Os barcos rabelos (barcos à vela de madeira) estão atracados ao longo da margem e há esplêndidas vistas para o outro lado onde está Vila Nova de Gaia.

Na Ribeira existe a Praça da Ribeira. No ano 2000 foi inaugurada nesta zona uma estátua de São João Baptista, o santo popular celebrado nesta cidade com uma grande festa, a Festa de São João do Porto. Mais perto do Rio Douro, na zona do cais da Ribeira, a paisagem para Vila Nova de Gaia é magnífica e é um agradável passeio à beira-rio.

Há placares nas paredes que contam alguns detalhes da história da Ribeira. Um descreve a tragédia da Ponte das Barcas em 1889, quando uma ponte com pontões não aguentou o peso dos portuenses que fugiam do exército de Napoleão. Outro placar mostra o último postigo que resta da muralha do século XIV da cidade. O passado da Ribeira é evidente nos seus edifícios e nas suas pedras, e até está escrito nas suas paredes.

Nesta zona da cidade viveu umas das personalidades mais marcantes e carismáticas da cidade, o Duque da Ribeira, que ficou conhecido por ter salvo várias pessoas de morrer afogadas. Por este feito, depois de falecer foi-lhe feita uma homenagem. A praça junto ao pilar da Ponte D. Luís recebeu o seu nome e uma lápide.