03:48:51 Domingo, 28 Maio 2017
Nublado

17°C

  • Rotater Example

O Cais da Ribeira é uma colina que sobe, afastando-se da Praça da Ribeira em direcção à Ponte D. Luís I. Se se dirigir para oeste, a promenade sobe e estreita-se um pouco, tornando-se no Muro dos Bacalhoeiros, que está encaixado entre a margem e um aglomerado de edifícios policromáticos. O passadiço fornece vistas impressionantes da outra margem. Toda a zona está apinhada de bons restaurantes para almoçar ou jantar desde a margem mais larga até as ruelas estreitas que se afastam da Praça da Ribeira em direcção à Casa do Infante e à Igreja de São Francisco.

A Praça da Ribeira, junto ao cais com o mesmo nome, é o centro desta zona, ao fundo da Rua de São João, mesmo junto ao rio. Os tripeiros referem-se a ela como ‘Praça do Cubo’ devido à enorme escultura de um cubo, da autoria de José Rodrigues, que ali reside. A escultura em cobre está dentro de uma fonte onde os pombos vêm banhar-se.

Este espaço foi o centro da vida comercial da cidade na Idade Média, graças à ligação ao Rio Douro, e ao longo dos tempos foi sofrendo transformações. No entanto, as construções medievais permanecem até hoje. No século XV, esta área foi atingida por um violento incêndio, mas rapidamente recuperou a imagem que a define. Nos anos 80, trabalhos arqueológicos descobriram um chafariz do século XVII (de 1601 a 1700), que se encontra no centro da praça.

Se viajar até ao Porto, a Praça da Ribeira é um local de visita obrigatória, quer pelo lado arquitectónico, quer pela animação. Ainda hoje mantém a vertente comercial que sempre a caracterizou, já que aqui se concentram muitos restaurantes, cafés com esplanadas e espaços de animação nocturna.